ACCS - Associação Catarinense de Criadores de Suínos

Notícias


Preços da carne suína na China aumentam 47% em agosto

O aumento nos preços da carne de porco contribuiu para um aumento de 10% nos preços dos alimentos em geral em agosto, segundo dados divulgados pelo Bureau Nacional de Estatísticas da China na terça-feira

11/09/2019 às 08h17


Segundo dados divulgados pelo Bureau Nacional de Estatísticas da China os preços da carne suína na China aumentaram 46,7% em agosto, devido a escassez crescente da proteína em meio aos surtos de peste suína africana ( PSA) que matou milhões de suínos no país.
 
Esse foi um aumento muito maior do que os preços da carne suína de julho, que saltaram 27% em relação ao ano anterior.
 
O aumento nos preços da carne suína contribuiu para um aumento de 10% nos preços dos alimentos em geral em agosto. Estima-se que metade do plantel de suínos da China tenha morrido com o prolongado surto da doença, que já perdura há mais de um ano. O rebanho suíno da China pode cair pela metade até o final deste ano, de acordo com uma previsão de julho de analistas do banco holandês Rabobank.
 
Os preços de outras carnes na China também subiram em agosto, contribuindo para o aumento nos preços dos alimentos. Os preços de carne bovina, carne de carneiro e frango subiram - entre 11,6% e 12,5%.
 
Os preços das frutas frescas continuaram subindo em agosto, saltando 24% em relação ao ano anterior, mas tiveram um aumento menor do que os 39% de julho.
 
No geral, o índice de preços ao produtor (PPI), um barômetro essencial da lucratividade corporativa, em agosto caiu 0,8% em relação ao ano anterior - a pior contração ano a ano desde agosto de 2016.
 
 O índice de preços ao consumidor (IPC) em agosto subiu 2,8% na comparação anual, inalterado em relação a julho. Isso comparado com um aumento de 2,6% previsto pelos analistas. Os preços ao consumidor no país devem subir ainda mais, de acordo com uma nota de terça-feira da empresa de pesquisa Capital Economics.
 
“A inflação dos preços ao consumidor deve acelerar nos próximos meses, à medida que os estoques de suínos continuarem caindo e o atrito dos preços mais baixos do petróleo diminuir”, escreveram os economistas Julian Evans-Pritchard e Martin Rasmussen.
 
“Mas os próximos cortes (índice de exigência de reserva) anunciados na última sexta-feira estão alinhados com a nossa visão de que a inflação galopante dos preços dos alimentos não é uma barreira ao abrandamento monetário, e continuamos a antecipar uma maior flexibilização nos próximos trimestres”, escreveram eles.
 
Eles estavam se referindo ao anúncio do banco central chinês na sexta-feira de que estava reduzindo a quantidade de fundos que os bancos devem manter em reserva, enquanto o país procura estimular ainda mais sua economia.

Fonte: Suinocultura Industrial



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Fique tranquilo que ele não será exibido junto ao comentário.







Veja Também









Parceiros

EQUITTEC
(54) 3442-5666
G&S AGRO INFORMÁTICA
49 3566-4381
ORDEMILK LTDA.
(49) 3537-0454
PEROZIN INDÚSTRIA METALÚRGICA
(49) 3442-1466
AGROCOASC
(49) 3442-6158
SICOOB CREDIAUC
49 34411300
TOPGEN
(43)3535-1432
MAGNANI - IMPLEMENTOS PARA SUINOCULTURA
49 3452 2266
AGROCERES PIC - GENÉTICA DE SUÍNOS
(19) 3526-8580
COASC
49 3442 6158
49 8835 0275

Newsletter

Fique por dentro das novidades.

Novidades no Whatsapp